Bactérias iluminam busca de minas antipessoais

Bactérias iluminam busca de minas antipessoais

30 Novembro 2009 – SciDev

A produção de bactérias geneticamente modificadas para emitirem luz verde na presença de explosivos pode contribuir como ferramenta de baixo custo na detecção de minas antipessoais em países em desenvolvimento.

Segundo o relatório anual da Campanha Internacional para a Proibição de Minas Terrestres “Monitorização de Minas Terrestres 2009” houve mais de 73 mil vitimas provocadas por minas antipessoais entre 1999 e 2008.

Actualmente, utilizam-se detectores de metais e cães para encontrar essas minas.

O responsável pela investigação desta área, Alistair Elfick do Centro de Engenharia Biomédica da Universidade de Edimburgo, declarou à SciDev.net que a sua equipa modificou geneticamente a bactéria Escherichia coli para produzir uma proteína da membrana celular que detecta TNT, um químico utilizado naqueles explosivos.

LER MAIS

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s