Relatório Global das Culturas Geneticamente Modificadas em 2009


Relatório Global
das Culturas Geneticamente Modificadas
em 2009

26 Fevereiro 2010 – ISAAA

Em 2009, 14 milhões de agricultores plantaram 134 milhões de hectares de culturas Geneticamente Modificadas (GM) em 25 países, acima dos 13,3 milhões de agricultores e 125 milhões de hectares (7%) em 2008. Houve um aumento de 14 milhões de hectares em relação a 2008. De notar ainda que em 2009, treze dos quatorze milhões dos agricultores, ou seja, 90%, foram pequenos agricultores com recursos escassos de países em desenvolvimento.

O Brasil ultrapassou a Argentina como o segundo maior produtor mundial de culturas transgénicas, tendo sido o crescimento impressionante: 5,6 milhões de hectares passaram a 21,4 milhões de hectares, ou seja um aumento de 35% em relação a 2008.

A área de algodão transgénico em Burkina Fasso saltou de 8.500 hectares, para os 115.000 hectares, ou seja, de 2% para 29% da área total de algodão do país.

Em África houve progressos, como o aumento significativo de 17% na África do Sul, chegando a 2,1 milhões de hectares e um aumento de 15% no Egito, totalizando 1.000 hectares de milho Bt.

O algodão Bt na Índia revolucionou a produção de algodão no país com 5,6 milhões de agricultores plantando 8,4 milhões de hectares em 2009, equivalente a um taxa de adopção de 87%. A Índia reduziu o uso de insecticidas para metade.

A Costa Rica registou pela primeira vez culturas GM, exclusivamente para o mercado de exportação de sementes, enquanto o Japão iniciou a comercialização de uma rosa azul transgénica.

Seis países europeus plantaram 94.750 hectares de culturas GM em 2009, menos do que os sete países e 107.719 hectares em 2008, pois a Alemanha suspendeu o cultivo. A Espanha plantou 80% de todo o milho Bt na UE em 2009 e manteve a taxa de adopção de 22% do ano anterior.

Os oito principais países, cada um com cultivo superior a 1 milhão de hectares, foram: Estados Unidos (64,0 milhões ha), Brasil (21,4 milhões ha), Argentina (21,3 milhões ha), Índia (8,4 milhões ha), Canadá (8,2 milhões ha), China (3,7 milhões ha), Paraguai (2,2 milhões ha) e África do Sul (2,1 milhões ha). Os países restantes incluem: Uruguai, Bolívia, Filipinas, Austrália, Burquina Faso, Espanha, México, Chile, Colômbia, Honduras, República Tcheca, Portugal, Roménia, Polónia, Costa Rica, Egito e Eslováquia.

Download do Relatório
e do Comunicado em várias línguas

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s