EFSA descredibiliza artigo sobre toxicidade de milho transgénico em ratos

Comunicado

EFSA descredibiliza artigo sobre toxicidade
de milho transgénico em ratos

 29 Novembro 2012 – CiB Portugal

A AUTORIDADE EUROPEIA DE SEGURANÇA ALIMENTAR (EFSA) DECLAROU QUE AS CONCLUSÕES DE QUE O CONSUMO A LONGO PRAZO DE MILHO GENETICAMENTE MODIFICADO E DE ROUNDUP PROVOCA PERTURBAÇÕES BIOQUÍMICAS E FISIOLÓGICAS SIGNIFICATIVAS (publicadas por Séralini e colaboradores no artigo “Long term toxicity of a Roundup herbicide and a Roundup-tolerant genetically modified maize” (ver 1) em 19 de Setembro de 2012 na  revista Food and Chemical Toxicology) NÃO SÃO SUPORTADAS PELOS DADOS DISPONIBILIZADOS.

O Centro de Informação de Biotecnologia vem reafirmar o que declarou no seu comunicado de 21 de Setembro de 2012 (ver 2): “Este artigo nunca deveria ter sido publicado” e “Este estudo nunca deveria ter sido tornado público nestas condições e tem como única função assustar as pessoas e condicionar o uso desta tecnologia”. De facto, investigadores por todo o mundo reclamam da qualidade do estudo apresentado e consideram que o mesmo deveria ser imediatamente retratado e retirado de publicação.

Tradução do resumo do artigo de revisão e avaliação da EFSA

Final review of the Séralini et al. (2012a) publication on a 2-year rodent feeding study with glyphosate formulations and GM maize NK603 as published online on 19 September 2012 in Food and Chemical Toxicology (ver 3)

Em 19 de Setembro de 2012, Séralini e colaboradores publicaram “online” um artigo na revista científica “Food and Chemical Toxicology”, descrevendo um estudo de dois anos sobre os efeitos na saúde de ratos alimentados com milho geneticamente modificado NK603, com e sem a adição do Roundup ou somente com WeatherMAX Roundup GT plus (ambos os produtos são fitofármacos contendo o princípio activo glifosato).

Conforme solicitado pela Comissão Europeia, a EFSA analisou esta publicação tendo em consideração as avaliações conduzidas pelos Estados-Membros e os esclarecimentos fornecidos pelos autores. As avaliações dos Estados-Membros e da EFSA revelaram-se globalmente concordantes.

O estudo tal como relatado por Séralini e colaboradores foi considerado inadequadamente concebido, inadequadamente analisado e inadequadamente descrito. Os autores do estudo forneceram uma quantidade limitada de informações adicionais relevantes na sua resposta aos críticos, resposta esta publicada na revista Food and Chemical Toxicology.

Tendo em conta as avaliações dos Estados Membros e as respostas dos autores aos críticos, a EFSA chega a conclusões semelhantes às da sua primeira avaliação deste estudo (EFSA 2012).

O estudo, como descrito por Séralini e colaboradores não permite dar crédito aos resultados e conclusões publicadas.

Não podem ser tiradas conclusões da diferença na incidência de tumores entre os grupos de tratamento com base do desenho, na análise e nos resultados relatados.

Tendo em conta as avaliações dos Estados Membros e as respostas dos autores aos críticos, a EFSA considera que o estudo como relatado por Séralini e colaboradores é de qualidade científica insuficiente para uma avaliação de segurança.

A EFSA conclui que as evidências actualmente disponíveis não alteram o processo de reavaliação do glifosato e não exigem a reabertura das avaliações de segurança do milho NK603 e das variedades relacionadas.

A apreciação deste artigo elaborada pela EFSA está de acordo com o seu papel de contínua análise de toda a produção científica relevante para a avaliação de risco de forma a garantir que os pareceres fornecidos se encontram o mais actualizado possível.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
(1)  Long-term Toxicity of a Roundup Herbicide and a Roundup-Tolerant Genetically Modified Maize”. Gilles-Eric Seralini, Emilie Clair, Robin Mesnage, Steeve Gress, Nicolas Defarge, Manuela Malatesta, Didier Hennequin, and Joel Spiroux de Vendomois. Food and Chemical Toxicology. 19th September, 2012. in press. 
(2) Comunicado do CiB de 21 de Setembro de 2012 – “Artigo sobre efeito de milho transgénico NK603 em ratos não tem credibilidade
(3) Artigo de Revisão e Avaliação da EFSA de 28 de Novembro de 2012 – “Final review of the Séralini et al. (2012a) publication on a 2-year rodent feeding study with glyphosate formulations and GM maize NK603 as published online on 19 September 2012 in Food and Chemical Toxicology”
Comunicado da EFSA de 28 de Novembro de 2012 – Séralini et al. study conclusions not supported by data, says EU risk assessment community

 

Anúncios

2 comentários a “EFSA descredibiliza artigo sobre toxicidade de milho transgénico em ratos”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s