OGM | Espanha desenvolve plantas resistentes à seca extrema

A seca é o principal problema da agricultura em todo o mundo, o que levou a que uma equipa de investigadores do CRAG – Centro de Investigação em Agrigenómica, em Espanha, desenvolvesse plantas resistentes a secas severas.

A seca afeta tudo e todos, mas de um modo muito particular afeta mais quem vive do campo. Quer a agricultura, quer a pecuária e a pastorícia são das primeiras atividades a sofrer os efeitos da falta de água, com a consequente redução da produção e o aumento da despesa para manter as culturas e os animais.

Em 2017 e 2018, a Península Ibérica foi devastada com uma seca extrema, traduzindo-se em prejuízos incalculáveis. Mas graças ao trabalho de uma equipa de investigadores do CRAG-Centro de Investigação em Agrigenómica, em Espanha, a solução do problema pode estar para breve. Através de modificação genética, os investigadores conseguiram desenvolver plantas resistentes à seca extrema.

Neste vídeo, a investigadora principal deste projeto, a espanhola Ana I. Caño-Delgado, resume as conclusões da investigação e explica a importância para a agricultura da modificação genética de plantas.

Além de ver a entrevista, a que poderá ter acesso neste vídeo, leia também o artigo científico aqui.

Siga o CiB no Twitter, Facebook e no Linkedin

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s