Concurso | E os vencedores são…

planta concurso

Adriano Miguel, António Freitas e Simão Pedro são os vencedores do concurso de fotografia que o CIB e o ITQB NOVA, em parceria com a ANSEME e o IBET, promoveram no âmbito do Dia Internacional do Fascínio pelas Plantas 2019, que se comemora a 18 de maio. Este será o dia da entrega de prémios aos autores das melhores imagens a concurso.

Conforme o regulamento, publicamos hoje os resultados do concurso de fotografia realizado pelo CIB e o ITQB NOVA, em parceria com a ANSEME e o IBET.

Nome Classificação Ano Escola Prémio
Adriano Xavier Soares Miguel 1º lugar 11º -Técnico de Gestão Ambiental Escola Profissional Agrícola Quinta da Lajeosa, Aldeia de Souto, Covilhã. Máquina fotográfica Fujofilm Instax Mini, no valor de 70 euros, aproximadamente.
António Freitas 2º lugar dnf* dnf* Livro “Flora – Inside the secret world of plants”, no valor de 34,25 euros.
Simão Pedro Fonseca 3º lugar 10º Escola Secundária Professor José Augusto Lucas, em Linda-a-Velha. Livro “Ilustração Botânica – Técnicas para desenhar flores e plantas”, no valor de 15,50 euros.
João Rafael Silva 4º lugar 11º -Técnico de Gestão Ambiental Escola Profissional Agrícola Quinta da Lajeosa, Aldeia de Souto, Covilhã. Impressão da fotografia 70cmx50cm
Lucas Henrique 5º lugar 11º Escola Secundária de São João do Estoril, Estoril Impressão da fotografia 70cmx50cm
Inês Camacho 6º lugar 8º – Curso de Operador de Fotografia Escola Secundária Seomara da Costa Primo, Amadora Impressão da fotografia 70cmx50cm
Pedro Ferreira 7º lugar Escola Básica 2,3 Eugénio dos Santos, Lisboa Impressão da fotografia 70cmx50cm
Latércia Borja 8º lugar dnf* dnf* Impressão da fotografia 70cmx50cm
Diana Abreu 9º lugar Escola Básica 2,3 D. Fernado ll, Sintra Impressão da fotografia 70cmx50cm
Telmo Espinho 10º lugar 11º -Técnico de Gestão Ambiental Escola Profissional Agrícola Quinta da Lajeosa, Aldeia de Souto, Covilhã. Impressão da fotografia 70cmx50cm
*dnf – dado não facultado pelo autor da fotografia

 

A divulgação está feita, mas a festa ainda não começou. A entrega dos prémios vai ter lugar no dia 18 de maio, a meio da tarde, no Palácio do Marquês de Pombal, em Oeiras.
Dirigido a alunos do terceiro ciclo e ensino secundário (de instituições pública e privadas), o concurso de fotografia é apenas uma das muitas atividades promovidas pelo CiB-Centro de Informação de Biotecnologia, o ITQB NOVA, o IBET e a ANSEME-Associação Nacional dos Produtores e Comerciantes de Sementes, com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras, no âmbito das celebrações do Dia Internacional do Fascínio pelas Plantas.

Além da entrega de prémios aos autores das fotografias classificadas nos três primeiros lugares, no dia 18 de maio, no Palácio Marquês de Pombal, em Oeiras, irá realizar-se uma exposição das dez melhores imagens submetidas a concurso, uma visita guiada aos jardins do Palácio Marquês de Pombal, uma palestra informal sobre o melhoramento de plantas e uma mostra de desenhos de plantas feitos em ambiente de laboratório por artistas urban sketchers e integrados na exposição itinerantePlantLab Sketching”.

Esta celebração contará ainda com a presença de cientistas, que guiarão os visitantes pelo admirável mundo das plantas, dando a conhecer um pouco do que se faz no laboratório.

Veja aqui o programa das atividades agendadas para o dia 18 de maio, durante todo o dia, no Palácio do Marquês de Pombal. Não falte e traga toda a família. Prometemos que passará um dia fascinante.

O Dia Internacional do Fascínio das Plantas é organizado sob a égide da European Plant Science Organisation (EPSO), sendo promovido em Portugal pela Sociedade Portuguesa de Fisiologia Vegetal.  

Anúncios

18 Maio | Conversa – Importância do melhoramento de plantas em Portugal

Conversa -Fascinio Plantas - Anseme-CiB - 18maio2017

Conversa
Importância do melhoramento de plantas em Portugal

18 Maio 2017 – ISA, Lisboa

No Dia Internacional do Fascínio das Plantas, celebrado em 18 de Maio de 2017, contamos consigo para uma “Conversa sobre a importância do melhoramento de plantas em Portugal”.

Convidados | António Sevinate Pinto (Anseme), Pedro Fevereiro (ITQB NOVA e CiB) e Gabriela Cruz (Agricultora)

18 Maio 2017 | 17h30
Sala de Actos do Instituto Superior de Agronomia, Lisboa

Inscrição gratuita, mas obrigatória.
E-mail: anseme@anseme.pt

Organização
Anseme – Associação Nacional dos Produtores e Comerciantes de Sementes.
CiB – Centro de Informação de Biotecnologia

__

O Dia Internacional do Fascínio das Plantas “Fascination of Plants Day 2017” – http://www.plantday.org/portugal.htm – é organizado sob a égide da European Plant Science Organisation (EPSO). Esta iniciativa pretende envolver o maior número de pessoas em todo o mundo para o despertar do fascínio das plantas e para a importância do seu estudo na melhoria da agricultura e produção sustentável de alimentos, bem como para a horticultura, silvicultura e produção de bens não-alimentares, como papel, madeira, químicos, fármacos e energia. O papel determinante das plantas na conservação do meio ambiente é igualmente objeto de destaque.

12 Dez – Seminário- Novas Técnicas de Melhoramento

cartaz-a4-seminar-nbts-12-dez-2016-pt

PROGRAMA em PORTUGUÊS – download pdf

PROGRAMA em INGLÊS – download pdf

SEMINÁRIO

Novas Técnicas de Melhoramento:
Aspectos Científicos, Técnicos, Sociais e Legais

12 Dezembro 2016 . Oeiras

Auditorium | ITQB NOVA
Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier

Em Português e em Inglês | Tradução simultânea disponível

OBJECTIVO

Para lançar e aprofundar o debate sobre o uso de Novas Tecnologias de Melhoramento Vegetal (NBTs) em Portugal, o que irá, sem dúvida, ser muito importante para o melhoramento das culturas agrícolas e que já está a ser implementado por empresas e centros de investigação.

Para dar visibilidade à posição de Portugal em relação à adopção das NBTs como ferramentas para o desenvolvimento de variedades vegetais agrícolas.

PROGRAMA

9h45 – Registo
10h00 – Sessão de Abertura
10h10 – O que são NBTs? (em Português)
– Pedro Fevereiro – Presidente do CiB – Centro de Informação de Biotecnologia
10h50 – Aspectos científicos e aplicação das NBTs (em Inglês)
– Wendy Harwood – Investigadora Senior do Crop Genetics Department (Crop Transformation Group) do John Innes Centre, Norwich, Inglaterra.
11h30 – Coffee-break
11h45 – Enquadramento legal e social das NBTs(em Inglês)
– Joachim Schiemann – Director do Instituto de Biossegurança em Biotecnologia de Plantas do Julius Kuehn Institute (JKI), Federal Research Centre for Cultivated Plants, Alemanha.
12h25 – O Caso Português (a confirmar)
13h10 – Almoço
15h00 – Mesa Redonda com Parceiros | Uso ou não uso de NBTs: como reage Portugal
– Europabio – The European Association for Bioindustries, representada por Beat Späth
– ANSEME – Associação Nacional dos Produtores e Comerciantes de Sementes, representada por Joana Aleixo
– FIPA – Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares, representada por Jaime Piçarra
– IACA  – Associação Portuguesa dos Industriais de Alimentos Compostos para Animais por Jaime Piçarra
– ANPROMIS – Associação Nacional de Produtores de Milho e Sorgo, representada por Tiago Silva Pinto
– ANPOC – Associação Nacional dos Produtores de Cereais, representada por Bernardo Albino
17h30 – Declarações finais

 

NOVAS TÉCNICAS DE MELHORAMENTO

As “New Breeding Techniques” (NBTs – Novas Técnicas deMmelhoramento Vegetal) são um conjunto de metodologias que permitem alterar as características das variedades agrícolas de uma forma molecularmente precisa, para aumentar a sua produtividade e tolerância a factores ambientais.

As NBT são oito e incluem: nucleases dirigidas para um local específico; RNA de interferência (RNAi); mutagénese dirigida para oligonucleótidos específicos; agro-infiltração; cisgénese; enxertia em porta-enxerto modificado; melhoramento reverso; e metilação do DNA dirigida por RNA.

Este conjunto de técnicas tem vindo a ser desenvolvidas para afinar características das variedades agrícolas. Por exemplo, a técnica de RNAi tem permitido obter variedades resistentes a diferentes vírus, como a introdução da resistência ao vírus do mosaico dourado em feijão, e a Cisgénese permitiu em poucos anos obter uma resistência durável à requeima (late blight) em batata.

A Comunidade Europeia discute atualmente a adopção destas tecnologias e em que quadro jurídico devem ser avaliados os seus produtos.

 

INSCRIÇÃO

A inscrição é gratuita, mas obrigatória por e-mail para: geral@cibpt.org

Enviar, por favor, as seguintes informações: Nome, E-mail, Nº Telemóvel e Institutição.

LOCALIZAÇÃO e MAPAS

 Morada:  ITQB NOVA –  Av. da República – 2780-157 Oeiras – Portugal

GPS: 38° 41′ 38″ (38.694 N) | 9° 19′ 7″ (-9.318 W)

Instruções:  http://www.itqb.unl.pt/diaaberto2015/como-chegar

 

ORGANIZAÇÃO

logo-cib

CiB – Centro de Informação de Biotecnologia

www.cibpt.org |  E – geral@cibpt.org  |   T – 913 159 291

 

APOIO

 logo-itqb-nova

ITQB NOVA – Instituto de Tecnologia Química e Biológica

 

 

Transgénicos: Resposta do CiB a deputado do PAN

Maçaroca de Milho convencional com broca - CiB
Exemplo de Maçaroca de Milho Transgénico (geneticamente modificado) versus Maçaroca de Milho Convencional atacada por broca e fungos (pragas).

Resposta do Presidente do CiB – Centro de Informação de Biotecnologia e investigador de Biotecnologia de Plantas (FCUL e ITQB NOVA), Professor Doutor Pedro Fevereiro, ao artigo de opinião do deputado André Silva do PAN (publicado no jornal Público.pt):

O Centro de Informação de Biotecnologia (CiB) foi ouvido pela Comissão de Agricultura da Assembleia da República, onde em 10 minutos (não mais) teve que responder a cerca de 40 perguntas de 5 deputados diferentes, entre os quais o senhor André Silva. Deputado que apesar de solicitado, se recusou a receber o CiB para discutir o tema em questão. Grotesco é, portanto, a queixa de que não lhe foi dada resposta. Quando a pergunta mais relevante era se o presidente do CiB era pago pela “Monsanto”. Grotesca é a perspectiva de que apenas os OGM são sujeitos ao uso de pesticidas. Grotesca é a continua desinformação que é veiculada por arautos do “ambientalismo purificador” enquanto usam plataformas informáticas que permitem lucros milionários. Grotesca é a forma trauliteira com que se dirigem a terceiros, porque alcandorados a deputados, sem respeito pelo trabalho e opinião dos outros. Grotesco é o facto de transmitir mensagens falsas, sem qualquer suporte científico e técnico. Grotesco é não saber e não querer saber nada de agricultura e de alimentação e poder estar sentado numa comissão sobre o tema. Grotesco é deturpar informações e dizer que na Argentina há problemas com o glifosato, quando em Portugal 70% de todos os herbicidas utilizados são à base de glifosato, por este ser o menos tóxico de todos os disponíveis no mercado. E que é utilizado em jardins públicos e privados, sem qualquer prejuízo para a saúde humana e animal quando devidamente utilizado. Grotesco é pensar que pode falar pelos agricultores, sem os ouvir e sem saber da sua experiência do uso das variedades geneticamente modificadas. Claro: da sua poltrona citadina e confortável, é bem simples divulgar balelas e esperar retorno, na forma de votos, na expectativa que a demagogia funcione.

O artigo original de André Silva no Público.pt está disponível AQUI