OGM | Milho Bt beneficia culturas biológicas e convencionais: Investigação de 40 anos de dados

Maçaroca de milho convencional com ataque de broca e fungos - CiB (2)

 

Investigação científica em OGM
Análise de 40 anos de dados:
Milho Bt beneficia culturas biológicas e convencionais

12 Março 2018 | Artigo científico PNAS

Uma meta-análise de dados de 40 anos de cultivo de milho Bt confirma que a utilização das variedades de milho geneticamente modificado contribuem para a grande redução de aplicação de insecticidas e beneficiam culturas vizinhas, tanto convencionais como biológicas (orgânicas), com redução dos impactos no meio ambiente, mas também na saúde de pessoas e animais.

O estudo publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences – PNAS (ver referência em baixo) é uma análise de dados de 1976 a 2016 (40 anos), que compara os 20 anos anteriores e os 20 anos após a comercialização de milho Bt. Estudos anteriores tinham já demonstrado os benefícios da adopção de milho Bt ou de algodão Bt na redução de aplicação de insecticidas, para benefício económico dos agricultores e para uma melhor gestão de pragas. Contudo, este é o primeiro estudo a analisar os seus efeitos em culturas vizinhas.

 

Maçaroca de milho convencional com ataque de broca e fungos - CiB (1)
Legenda: Maçaroca de milho convencional afetada pela broca e infectada com fungos (que se instalam devido aos ferimentos provocados pelos insectos e produzem micotoxinas cancerígenas para animais e pessoas).

 

O milho Bt (exemplo na imagem em baixo) é geneticamente modificado para resistir a ataques de insectos, como a broca europeia, uma praga com incidência elevada em algumas em algumas regiões de Portugal e de outros países da Europa.  Visualise a imagem em cima e no topo que mostram maçarocas de milho convencional com praga da broca e fungos (que se instalam após o ataque do insecto e produzem micotoxinas cancerígenas para animais e pessoas). O milho Bt é cultivado em mais de 80 por cento das explorações agrícolas que produzem milho nos Estados Unidos da América.

 

Macaroca Milho Bt Mon810 (OGM) - FotoCiB
Legenda: Maçaroca de milho Bt geneticamente modificado para resistir ao ataque de broca

Os investigadores quantificaram os efeitos do milho Bt em campo. Os dados de monitorização mostram:

. A diminuição de actividade de insectos adultos (fase de traça ou borboleta nocturna);
. A diminuição de aspersão de insecticidas;
. A diminuição de danos noutras culturas, como: milho doce, pimentas e feijão verde.

Estes benefícios nunca tinham sido documentados e demonstram que as culturas Bt são ferramentas poderosas para reduzir populações de pragas, beneficiando também outras culturas vizinhas.

A segurança do milho Bt tem sido extensamente testada e tem sido comprovada, mas este estudo foca a sua eficácia na gestão de pragas e, em particular, os benefícios para outras culturas que não o milho Bt, explicou Dilip Venugopal, um dos autores deste estudo.

Outros dos autores, Galen Dively, explicou que “este é o primeiro trabalho publicado que mostra os benefícios paralelos noutras plantas hospedeiras da  broca europeia, uma praga severa para muitas culturas como o feijão verde e os pimentos”. E acrescentou “de facto observa-se mais de 90 por centro de supressão da população de broca europeia na nossa área para essas culturas, o que é incrível.”.

Há mais de 20 anos que os agricultores têm benefícios económicos pelo cultivo de variedades de milho GM, como referido por Brookes e Barfoot no seu relatório de 2017:  GM crops: global socio-economic and environmental impacts 1996-2015 (ver referência em baixo). Mas este artigo agora publicado na revista PNAS demonstra que o milho Bt traz ainda mais vantagens, pois promove a redução da aplicação de pesticidas e beneficia  as culturas vizinhas, tanto biológicas como convencionais.

Estas evidências demonstram que as críticas dos grupos anti-OGM, que afirmam que as culturas transgénicas aumentam o uso de pesticidas e são uma ameaça à agricultura biológica,  não fazem sentido.

INFORMAÇÃO ADICIONAL

Anúncios

Já abriu! Exposição | Ciência e Melhoramento de Plantas em Rabiscos

Expo-Rabiscos (1)

Exposição 
Ciência em Rabiscos
Urban Sketching no ITQB NOVA

 27 de Setembro a 17 de Outubro 2017, Oeiras

No contexto da Semana Europeia da Biotecnologia (BiotechWeek) e de actividades de desenho realizadas no Dia Aberto do Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier (ITQB NOVA) para celebrar o Dia Internacional do Fascínio das Plantas e do Dia Mundial da Metrologia, o CiB – Centro de Informação de Biotecnologia co-organizou a Exposição “Ciência em Rabiscos: Urban Sketching no ITQB NOVA”.

No dia 27 de Maio de 2017, vinte pessoas desenharam e escreveram em cadernos sobre visitas guiadas relacionadas com biotecnologia de plantas e o melhoramento genético de variedades com utilidade na agricultura e em actividades sobre como medir o mundo. Estas actividades estão incluídas no projecto “Rabiscos no ITQB” que se realiza desde 2015.

Os desenhos concretizados irão ser expostos à comunidade científica do ITQB NOVA, à comunidade de urban sketchers Portugueses, a escolas e a todos os interessados. A exposição é aberta ao público com entrada livre e pode ser visitada junto ao bar do ITQB NOVA, em Oeiras, até 17 de Outubro de 2017.

Os desenhos realizados desde 2015 estão disponíveis em exposição online AQUI.

Agrademos a todos os autores terem disponibilizado os seus trabalhos.

COMO CHEGAR?
Informações sobre como chegar de veículo próprio e de transportes (a 10 minutos a pé da estação de comboio de Oeiras)

ORGANIZAÇÃO
ITQB NOVA – Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier da Universidade NOVA de Lisboa

APOIOS
CiB – Centro de Informação de Biotecnologia
FS 2´´ – Foto&Sketchers 2 Linhas

Exposição | Ciência em Rabiscos: Urban Sketching no ITQB NOVA

rabiscos_logo_banner_web2017

Exposição
Ciência em Rabiscos
Urban Sketching no ITQB NOVA

27 Setembro a 17 Outubro 2017, Oeiras

No dia 27 de Maio de 2017, vinte pessoas desenharam e escreveram em cadernos sobre visitas guiadas relacionadas com biotecnologia de plantas e em actividades sobre como medir o mundo. O projecto “Rabiscos no ITQB” foi incluído no Dia Aberto 2017 do Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier (ITQB NOVA) que celebrou o Dia Internacional do Fascínio das Plantas e o Dia Mundial da Metrologia.

Os desenhos concretizados irão ser expostos à comunidade científica do ITQB NOVA, à comunidade de urban sketchers Portugueses, a escolas e a todos os interessados. A exposição “Ciência em Rabiscos: Urban Sketching no ITQB NOVA” estará patente junto ao bar do instituto, a partir de 27 de Setembro e até 17 de Outubro de 2017.

Visite-nos!

____

COMO CHEGAR AO ITQB NOVA?
Informações sobre como chegar de veículo próprio e de transportes (a 10 minutos a pé da estação de comboio de Oeiras):

ORGANIZAÇÃO
ITQB NOVA 
– Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier da Universidade NOVA de Lisboa

APOIOS
CiB – Centro de Informação de Biotecnologia
FS 2´´ – Foto&Sketchers 2 Linhas

 

 

13 Julho – VI Encontro Biotecnologia e Agricultura: O Futuro é Agora

BannerA3-VICiB-13Julho2017

 

VI Encontro
Biotecnologia e Agricultura: O Futuro é Agora

13 Julho 2017, Porto

Universidade Católica Portuguesa, Porto
Campus Foz – Edifício Central – Auditório Carvalho Guerra

Co-organização
CiB – Centro de Informação de Biotecnologia

CONTEXTO

Nos últimos 10 anos, houve um progresso significativo na investigação científica na área do melhoramento de plantas, nomeadamente no desenvolvimento de novos métodos que permitem introduzir ou revelar características de interesse de forma mais precisa e eficiente e em diferentes variedades vegetais. Este conjunto de tecnologias é conhecido por “New Breeding Techniques” (NBTs) – Novas Técnicas de Melhoramento.

A investigação científica levada a cabo na Europa tem tido um papel fundamental na evolução destas tecnologias, as quais apresentam um enorme potencial para desenvolver soluções inovadoras para os desafios globais relacionados com a segurança alimentar, a sustentabilidade da produção agrícola e as alterações climáticas.

O Centro de Informação de Biotecnologia organiza o seu sexto encontro nacional com o objectivo de apreciar as possibilidades da aplicação das NBT no melhoramento das culturas, em particular das variedades utilizáveis na agricultura portuguesa e de discutir as contingências da sua utilização no contexto europeu.

PROGRAMA

Em Português e em Inglês | Tradução simultânea disponível

10:00 – Sessão de Abertura

| Sessão da Manhã moderada por Marta Vasconcelos, ESB-UCP – Escola Superior de Biotecnologia da
Universidade Católica Portuguesa

10:15 – Margarida Oliveira, ITQB NOVA – Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier, Portugal
| NBTs (Novas Técnicas de Melhoramento): O que são e o que acrescentam ao melhoramento de plantas
11:00 – Coffee-break
11:15 – René Custers, ViB, Bélgica (em Inglês)
| Gene edited agricultural products: are they regulated and should they be regulated?
12:30 – Almoço (Serão distribuídas, aos participantes, senhas para almoço na cantina da Universidade Católica Portuguesa)

| Sessão da Tarde moderada por Pedro Fevereiro, CiB – Centro de Informação de Biotecnologia

14:00 – Cecília Fialho, Nuffield International, Brasil
| A adoção de organismos geneticamente modificados e suas implicações legais
14h45 – Maria Gabriela Cruz, APSOLO – Associação Portuguesa de Mobilização de Conservação do Solo, Portugal
| Importância da Biotecnologia para a Agricultura Portuguesa
15:30 – Coffee-break

15:45 – Mesa Redonda entre os oradores convidados e Debate com o Público
| Moderação por Pedro Fevereiro e Marta Vasconcelos
16:45 – Conclusões
17:00 – Sessão de Encerramento

INSCRIÇÃO

A inscrição é gratuita, mas obrigatória por e-mail para: geral@cibpt.org
Enviar, por favor, as seguintes informações: Nome, E-mail, Nº Telemóvel e Institutição.
Os participantes irão receber certificado de presença.

CONTACTOS

CiB – Centro de Informação de Biotecnologia
www.cibpt.org  | E – geral@cibpt.org | T – 913 159 291

LOCALIZAÇÃO e MAIS INFORMAÇÕES

Download: Programa + Como chegar + Mapas

ORGANIZAÇÃO

CiB – Centro de Informação de Biotecnologia

logo_cor-1000

Escola Superior de Biotecnologia
da Universidade Católica Portuguesa

UCP_ESB_RGB-V

18 Maio | Conversa – Importância do melhoramento de plantas em Portugal

Conversa -Fascinio Plantas - Anseme-CiB - 18maio2017

Conversa
Importância do melhoramento de plantas em Portugal

18 Maio 2017 – ISA, Lisboa

No Dia Internacional do Fascínio das Plantas, celebrado em 18 de Maio de 2017, contamos consigo para uma “Conversa sobre a importância do melhoramento de plantas em Portugal”.

Convidados | António Sevinate Pinto (Anseme), Pedro Fevereiro (ITQB NOVA e CiB) e Gabriela Cruz (Agricultora)

18 Maio 2017 | 17h30
Sala de Actos do Instituto Superior de Agronomia, Lisboa

Inscrição gratuita, mas obrigatória.
E-mail: anseme@anseme.pt

Organização
Anseme – Associação Nacional dos Produtores e Comerciantes de Sementes.
CiB – Centro de Informação de Biotecnologia

__

O Dia Internacional do Fascínio das Plantas “Fascination of Plants Day 2017” – http://www.plantday.org/portugal.htm – é organizado sob a égide da European Plant Science Organisation (EPSO). Esta iniciativa pretende envolver o maior número de pessoas em todo o mundo para o despertar do fascínio das plantas e para a importância do seu estudo na melhoria da agricultura e produção sustentável de alimentos, bem como para a horticultura, silvicultura e produção de bens não-alimentares, como papel, madeira, químicos, fármacos e energia. O papel determinante das plantas na conservação do meio ambiente é igualmente objeto de destaque.

Guia | Segurança alimentar das culturas GM / transgénicas

cover-GMO_ENG

Guia do Instituto ViB

Segurança alimentar das culturas GM (transgénicas)

February 2016 | Por ViB Institute

O Instituto ViB  –  Life Sciences Research Institute da Flanders-Bélgica produziu o guia “Food safety of genetically modified crops”, onde apresenta informações actualizadas sobre a segurança alimentar das culturas agrícolas geneticamente modificadas GM, ou transgénicas. Tal como existem cientistas que negam a existência do aquecimento global ou que descartam as vantagens efectivas das vacinas, haverá sempre pessoas mesmo dentro da comunidade científica que declaram que a tecnologia da engenharia genética para produzir plantas GM coloca riscos à saúde humana. Contudo, não existe nenhum argumento científico encontrado até agora para duvidar da segurança desta tecnologia e do seu uso na agricultura. As instituições que se dedicam à segurança alimentar, as empresas, os institutos de investigação científica e as universidades têm realizado testes em larga escala e estudos sobre as plantas transgénicas há mais de trinta anos. Existe um consenso científico significativo sobre a sua segurança em consequência do conhecimento acumulado.

O ViB esclarece que as aplicações desta tecnologia devem ser avaliadas caso a caso antes de ser autorizado o cultivo de plantas geneticamente modificadas e a sua utilização em alimentos e rações.

Mais guias do ViB sobre plantas geneticamente modificadas e o seu uso na agricultura e na alimentação humana e animal AQUI

Transgénicos | OGM na UE: Proibido cultivar, Permitido importar

OGM-Agrotec-Out 2015

Transgénicos | OGM na UE:
proibido cultivar, permitido importar

AGROTEC, Revista Técnico-Científica Agrícola | Outubro 2015

Cerca de 15% da área arável no mundo está ocupada com culturas melhoradas através da engenharia genética, estimando-se que esta área registe um crescimento de 10% ao ano. 76% dos benefícios económicos da aplicação da biotecnologia são canalizados para os agricultores. Estes foram alguns dos dados apresentados no “V Encontro de Biotecnologia na Agricultura“, realizado no passado dia 16 de outubro em Coimbra.

Ler Artigo Completo