Ciência 2020 | Nobel da Medicina fala em defesa dos OGM

Créditos da imagem: El País

O encontro anual Ciência 2020 contou hoje com a intervenção do Nobel da Medicina em 1993, Sir Richard J. Roberts, que falou sobre “A Campanha de Apoio do Nobel aos OGM (Organimos Geneticamente Modificados).

Com um programa vasto que pretende incentivar a participação e a interação entre a comunidade científica, o setor empresarial e o público em geral, o Encontro com a Ciência e Tecnologia em Portugal é um evento anual que promove um amplo debate sobre os principais tópicos e desafios da agenda científica e o mundo da investigação científica.

Focado este ano nas estratégias para tornar Portugal e a Europa mais resilientes, mais sociais, mais digitais, mais verdes, mais sociais e mais globais, o encontro Ciência 2020 começou hoje com várias intervenções de renomados cientistas portugueses e estrangeiros, entre os quais Sir Richard Roberts, Nobel da Medicina em 1993, para falar da “Campanha de Apoio do Nobel aos OGM-Organimos Geniticamente Modificados (no original, “The Nobel campaign supporting GMOs”.

Sir Robert destacou a situação de fome de mais de 800 milhões de pessoas no mundo e defendeu a utilização de métodos modernos de melhoramento de plantas para produzir OGMs (Organismos Geneticamente Modificados): “Os investigadores já demonstraram que os rendimentos das colheitas e a qualidade nutricional podem ser muito melhorados com o uso da tecnologia dos OGM”.

No estudo “The Nobel campaign supporting GMOs”, o Prémio Nobel da Medicina afirma que “muitas variedades de OGM foram desenvolvidas especificamente com o objetivo de serem resistentes a pragas, tolerantes à seca e contendo nutrientes benéficos”, contribuindo para  “uma redução no uso de inseticidas na água e na terra”. Sir Robert garante que “as variedades OGM são mais seguras do que as variedades cultivadas tradicionalmente porque são feitas de uma maneira muito precisa. No entanto, as evidências científicas sobre este assunto estão a ser ignoradas por organizações ambientalistas, como a Greenpeace, que continuam a negar a ciência e enganar o público. 129 Prémios Nobel se juntaram a uma campanha para convencer os partidos verdes e o público de que eles deveriam apoiar o uso de OGM, especialmente para o bem do mundo em desenvolvimento.”

Antes de Sir Robert, interveio na sessão Plenária Aaron Ciechanover, Prémio Nobel da Química em 2004, que participou por videoconferência e falou sobre questões éticas de gestão da pandemia na sua keynote intitulada “Bioethical issues raised by the Pandemic”. As sessões contaram ainda com a participação de Robert Langer, Eric von Hippel, Elvira Fortunato, Susana Sargento, Pedro Conceição, Ricardo Conde e Inês Azevedo. As sessões temáticas tiveram transmissão online na página do Encontro Ciência 2020.

Esta é uma iniciativa da FCT-Fundação para a Ciência e a Tecnologia, em colaboração com a Ciência Viva e a Comissão Parlamentar de Educação e Ciência, e conta com o apoio institucional do Governo através do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Programa e mais informação aqui.  

Siga o CiB no Twitter, no Instagram, no Facebook e no LinkedIn. No CiB, comunicamos biotecnologia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s